ASSISTEC - Controle de pragas urbanas

Novidades

Vigilância Sanitária do Recife cobra 'autoinspeção' de supermercados

09/06/2014

Facebook Twitter Google

Estabelecimentos agora têm lista com 120 itens para observar e cumprir. Desde março deste ano, 19 supermercados sofreram interdição total.

Inspeção em supermercadosCerca de 170 representantes de supermercados do Recife participaram de uma reunião promovida pela Vigilância Sanitária da cidade para apresentar o resultado das vistorias realizadas de março a junho deste ano, nesse tipo de estabelecimento. No encontro, realizado no Hospital Oswaldo Cruz, na manhã desta segunda (9), também foi divulgado o chamado "checklist de autoinspeção" – uma relação com 120 itens, divididos em 20 áreas, que precisam ser vistoriados dentro de um supermercado.

Junto a essa maior responsabilização dos supermercados, a Vigilância promete intensificar a fiscalização. "Vai ter um rigor maior, ou seja, as inspeções nos supermercados podem aumentar. Como eles já sabem da relação de coisas que precisam ser regularizadas, a gente conta com a colaboração deles, porque, se não for cumprido, vai ser inteditado. Alguns já disseram que não sabiam do que precisava ser feito para ajudar na manutenção dos estabelecimentos, mas eles sabem desde sempre. É preciso colaboração da parte deles para que não haja mais interdições", explica a gerente de Vigilância Sanitária do Recife, Adeílza Ferraz.

De acordo com a assessoria de imprensa da Vigilância Sanitária, dos 29 supermercados vistoriados (em ação conjunta com o Procon), 19 tiveram interdição total e cinco, interdição parcial. Um total de 10,653 toneladas de alimentos e produtos impróprios para consumo foram apreendidas nas inspeções. Após as vistorias, alguns detalhes dos supermercados foram regularizados, afirma Ferraz.

“A maior parte dos problemas encontrados era alimentos com fungos, em decomposição, vencidos ou descongelados. Ainda tinha as condições de higiene precárias e a presença de baratas, e, em alguns casos, ratos e até gatos”, enumera ela. Conforme a gerente, também era comum encontrar produtos de limpeza, como água sanitária, e de higiene sem identificação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Para orientar os supermercados a fazerem uma vistoria independente, a Vigilância Sanitária vai disponibilizar, no site da Prefeitura do Recife, uma relação com áreas e itens a serem checados internamente. A relação estará aberta para consulta dos representantes dos supermercados a partir da terça-feira (10). De acordo com a assessoria da Secretaria de Saúde do Recife, a lista foi baseada nas áreas que são vistoriadas normalmente pela equipe da Vigilância.

A lista diz respeito ao depósito de alimentos e produtos, à água utilizada na lavagem, ao controle de pragas e ao congelamento e resfriamento de alimentos, entre outros pontos. Conforme a relação, é necessário acompanhar todo o processo dos produtos, desde o recebimento da mercadoria até a entrega ao consumidor.

Ainda segundo a Secretaria, os proprietários dos supermercados estão cientes da série de indicações que precisam cumprir desde a abertura dos estabelecimentos. Afinal, para começar a funcionar, os mercados são orientados a contratar um responsável técnico que fiscalize e oriente os funcionários na manutenção dos produtos.

O encontro aconteceu no auditório da Faculdade de Ciências Médicas do Hospital Oswaldo Cruz, em Santo Amaro, área central do Recife, e contou com a presença de representantes da Procon-PE, Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). O Ministério Público, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro),  a Associação dos Supermercados de Pernambuco (Apes) também estiveram presentes.

G1 

WhatsApp